Gestão de Pessoas

03/01/2018 - 13h00

Pré-sal e nova lei de Migração devem aquecer mercado de realocação e mobilidade no País

Pré-sal e nova lei de Migração devem aquecer mercado de realocação e mobilidade no País

O complexo cenário dos negócios e da mobilidade em âmbito global continua a evoluir e a colaboração global está cada vez mais forte, impactando diretamente o universo da realocação de profissionais. De acordo com Haroldo Modesto, diretor regional da Crown no Brasil - companhia reconhecida como referência na indústria de realocação e mobilidade global há mais de 50 anos -, um fator que deve movimentar o setor de realocação e mobilidade corporativa no Brasil diz respeito à nova lei de Migração.

 

Modesto destaca que, embora a mobilidade no Brasil tenha diminuído nos últimos anos, em 2017 já se verificou um ligeiro aumento. "Houve um crescimento de cerca de 15% no número de brasileiros expatriados pela Crown". Os principais destinos dos brasileiros são: Mercosul (60%), seguido por EUA (20%), Reino Unido (10%) e Ásia (10%). Estimativas apontam que em 2017, globalmente, cerca de meio milhão de profissionais estarão trabalhando fora do país de origem.

 

Crown redefine modelo de negócios

Sempre em busca de inovação e novas maneiras de se destacar nesse mercado, a Crown está redefinindo seu modelo de negócios, estrutura e governança, para ampliar seu portfólio e oferecer serviços ainda mais avançados.

 

"Estamos desenvolvendo novas estratégias para nossas unidades de negócios e apostando em tecnologias para conquistar novos mercados e atender ainda melhor nossos clientes. Esse novo capítulo da Crown fortalecerá nossa empresa para seguirmos na liderança por outros 50 anos", ressalta Modesto.

 

Sediada em Hong Kong, a multinacional possui operação no Brasil desde 2001 e o país representa cerca de 50% da receita da América Latina. Com faturamento global de US$ 800 milhões, a Crown segue sendo uma companhia privada – de um único dono desde sua fundação em 1965, com 250 escritórios distribuídos em 58 países. Com mais de cinco mil funcionários e 10 mil clientes corporativos em todo mundo, a companhia administra cerca de 120 mil expatriações anualmente.

Deixe seu comentário: